10 de abril de 2009

Maputo: Festival Internacional de Música homenageia o músico Gabriel Chiau

De 18 a 27 de Abril 2009 em Maputo Festival Internacional de Música homenageia o músico Gabriel Chiau Maputo (Canal de Moçambique) – A Associação para o Desenvolvimento Cultural, comummente conhecida no âmbito cultural por «Kulungwana», em colaboração com o Conselho Municipal de Maputo, realiza na Capital do País, de 18 a 29 de Abril, a quinta edição do Festival Internacional de Música. O Festival que vai contar com a participação de músicos internacionais e nacionais, nomeadamente dos Estados Unidos de América, Espanha, Taiwan, Dinamarca, Franca Portugal, Itália, Rússia e Moçambique, vai ser um verdadeiro certame de música clássica e jazz acústico. No evento será igualmente homenageado o grande músico e trompetista moçambicano Gabriel Chiau. Este será o quarto ano consecutivo em que os fazedores da cultura moçambicana são homenageados no âmbito da realização do Festival Internacional de Música. A primeira homenagem, em 2006, foi dirigida ao artística plástico Malangatana, a segunda a Ricardo Rangel, em 2007, e a terceira a Reinata Sadimba, em 2008. Na quinta edição do Festival Internacional de Música o público será abrilhantado com temas de músicos com grande talento, como a prestigiada cantora de flamenco jazz, Concha Buika. Ela foi recentemente nomeada para os Prémios Grammy Latino, para Álbum do Ano. Concha Buika, nascida em 1972 em Palma de Mallorca, é uma cantora espanhola, originária da Guiné Equatorial. A sua educação musical foi feita na comunidade cigana onde ela cresceu. A sua música é uma mistura de flamenco com soul, jazz e funk. Outra das figuras de destaque no evento é o violoncelista Nikolay Gimaletdinov, premiado no concurso internacional juvenil «Tchaikovsky», e no concurso internacional «Concertino Prague», que realizou recitais a solo em vários países, entre eles Rússia, Itália, Japão, Áustria, Portugal, França, África do Sul, Argentina, Alemanha, Espanha, Bélgica e EUA. Realça-se que Nikolay Gimaletdinov actuou a solo também com a prestigiada Orquestra Nacional Russa. O Festival Internacional de Música vai decorrer no Centro Cultural Franco-Moçambicano e no Teatro Avenida, com os bilhetes à venda nos mesmos locais. É patrocinado pela Mcel, Mozal, CMC, HCB, BCI Fomento, CFM, TDM, SASOL, Embaixadas da França, da Noruega, da Itália, de Dinamarca, ICMA Cooperação Portuguesa, Fundação Portugal África, Girassol hotéis, HOLLARD, Ernst & Young, Europe Car, GÁS, Australcowi, TAP, MIPS. Biografia de Gabriel Chiau Gabriel Chiau nasceu a 15 de Novembro de 1939, no Bairro de Chamanculo, na então Lourenço Marques. O seu pai era professor evangelista da Missão Suíça, daí a paixão pela música que começou na infância quando o pai ensinava canções religiosas aos filhos. O trompetista moçambicano começou por aprender a tocar trompete com o falecido Maestro Chemane e depois passou a integrar vários grupos musicais. Foi também nesta altura que começou a tocar viola. Gabriel Chiau, quando adolescente, costumava escutar música pela rádio e ficou fascinado pelo grande músico americano Louis Armstrong, uma figura emblemática de jazz. Gabriel Chiau fundou o «Kwekwety», um conjunto de músicos e dançarinos, com o qual actuava na periferia de Lourenço Marques e mais tarde, quando mais conhecido, nos clubes mais importantes da cidade. Por razões económicas, tal como tem com vários agrupamentos musicais moçambicanos, o grupo desintegrou-se e ele formou um novo grupo, o «Quinteto Chiau». À semelhança do que vem sucedendo com outros músicos bons que acabam por abandonar os palcos devido à falta de incentivos, diga-se, Gabriel Chiau enfrentou enormes obstáculos para deliciar o povo com as notas das suas músicas e interpretações esplêndidas da marrabenta. O seu empenho fez dele um músico de referência e a sua simpatia tornou-o uma figura desejada em muitas celebrações a que com mo seu grupo tem emprestado alegria e bom ambiente. (Emildo Sambo)
Canal de Moçambique, 2009-04-10