19 de junho de 2009

Lisboa: Restaurante “Ao Prazer de Comer”, cozinha africana moderna com o cheff cabo-verdiano Nanai

Ao Prazer de Comer cozinha africana moderna com Nanai Ao Prazer de Comer” dão muitas pessoas uma especial importância, principalmente se lhes falamos em comida africana. Mas quando à comida africana lhe juntamos uma pitada de Portugal e uma colherzinha de Itália, damos azo a uma cozinha de fusão de chorar por mais, e podemos imaginar muitas coisas. Nanai é o cheff cabo-verdiano que tem a seu cargo a gestão e inovação no restaurante Ao Prazer de Comer, em Lisboa. É ele que leva às costas as influências das várias terras por onde passou e as reúne num único espaço ao som de boa música. O ambiente é africano. A boa disposição também. Mas são essencialmente trabalhadores e moradores daquela zona que frequentam habitualmente “Ao Prazer de Comer”. Contrariamente a outros restaurantes de gastronomia africana, o ambiente é sereno e relaxado. A música é calma, “mais erudita”, e as paredes não deixam ecoar um maralhal de vozes. A luz baixa dá um ar mais intimista à casa e, de vez em quando, Nanai sai da “toca” – ou a cozinha – para interagir com a clientela. “A música relaxa e faz viver um determinado estado de espírito; há aqui ainda outros pormenores que tranquilizam, e acho que isso atrai!”, explica o cheff. “Mas quando é preciso fazer a festa, também fazemos”, diz Nanai, de sorriso malandro. Nanai dedica-se à cozinha há 22 anos, e já seus pais eram cozinheiros. Nem por isso Nanai se deixa levar por modas. “A comida africana está na moda, mas não é por isso que vamos começar a abandalhar as coisas! Nós, cozinheiros africanos, temos que estudar para conseguirmos dignificar ainda mais a comida africana”, defende o cheff. Talvez por isso estejam expostos em prateleiras várias séries de livros de culinária. Talvez por isso Nanai tenha decidido ir estudar numa escola de hotelaria quando chegou a Portugal, embora já levasse uma longa experiência no ramo. Outro factor que Nanai acredita ter levado sucesso à casa é o bem-receber os clientes. “Eu acho que ajuda”, refere, “Não estou aqui só para encher as pessoas de comida, estou aqui para alimentar o seu corpo”. Talvez por isso as pessoas se sintam à vontade de ir à cozinha ver Nanai em acção. Talvez por isso a maioria das pessoas chame este restaurante de Nanai em vez de “Ao Prazer de Comer”. Talvez por isso as pessoas tenham acesso às receitas deste cheff. Talvez por isso Nanai tenha acedido dar ao SAPO uma receita. Bacalhau com coco e ananás 1 posta de bacalhau ½ cabeça de cebola ½ tomate 100 gr ananás Azeite Leite de coco Molho branco Vinho branco Salsa Tomilho Sal q.b. Pimenta q.b. Faça o refogado com a cebola, o tomate, uma pitada de salsa e azeite. Corte com o vinho branco. Acrescente o bacalhau. Junte uma concha de água de 150 ml e deixe cozer durante 10 minutos. Acrescente o leite de coco. Tempere com sal e pimenta a gosto. Acrescente um pouco de tomilho. Acrescente o ananás partido aos cubos. Deixe a cozer durante 7 minutos. Sirva acompanhado com batatas cozidas e legumes. Delicie-se! Helga Costa SAPO CV, 19 de Junho de 2009