6 de setembro de 2010

Moçambique: Chineses projectam bairro na KaTembe


Chineses projectam bairro na KaTembe

Um bairro residencial para a comunidade chinesa deverá ser construído, no distrito municipal KaTembe, na cidade de Maputo, num projecto a ser desenvolvido no quadro do acordo de gemelagem existente entre os Municípios de Maputo e de Xangai.

A edilidade de Maputo, na pessoa do seu presidente, David Simango, disse recentemente que o empreendimento vem em boa hora e tem enquadramento na visão geral sobre o desenvolvimento daquela região da capital, que além de uma ponte rodoviária ligando as duas margens da baía, inclui a construção de uma cidade moderna, entre outras acções de urbanização, para evitar que se instale anarquia na utilização do solo.
Há dias, representantes dos dois municípios deslocaram-se àquele distrito, para discutir aspectos práticos sobre o projecto, que inclui igualmente a construção de uma unidade hoteleira numa área já identificada. A delegação chinesa, que se encontrava de visita ao nosso país, trazia consigo propostas concretas sobre as obras que pretende ver erguidas na KaTembe, ideias que deverão ser discutidas e ajustadas com as autoridades moçambicanas.

Abordado sobre o assunto pelo “Notícias”, David Simango explicou que a vinda da delegação chinesa surge em resposta a um convite formulado quando da visita que efectuou em Julho último à China, no quadro das relações de cooperação existentes entre as duas cidades, e reguladas por um acordo rubricado durante o mandato do malogrado Artur Canana.

“Estamos a reactivar a cooperação com Xangai. É verdade que temos trocado delegações com alguma regularidade, mas o que pretendemos daqui para frente é dar um outro dinamismo. E já há sinais disso, um dos quais é a oferta de uma biblioteca ao Município de Maputo. A deslocação do grupo de empresários de Xangai é outro sinal do interesse que há de renovar as relações”, disse Simango.

Segundo o edil de Maputo, a ideia de construir uma cidade do outro lado da baía configura uma réplica de um novo assentamento que os chineses construíram em Xangai, uma cidade nova que foi erguida na outra margem do rio que separa a Xangai velha da Xangai nova, esta última idealizada com mais requinte, tendo em conta a necessidade de fazê-la responder às exigências da modernidade.

“É nisso que queremos trabalhar com a China, para repensar a zona da KaTembe nesses moldes para não ser uma cidade onde as edificações crescem como cogumelos...”, explica David Simango.

Com relação à ponte, David Simango garantiu que o projecto será implementado de acordo com o previsto, e que a infra-estrutura estará pronta e operacional ainda no decurso do presente mandato.

“Dentro de dias será indicada a equipa da direcção da ponte. Já há uma empresa pré- qualificada para executar as obras e as discussões vão prosseguir até ao início dos trabalhos. Continuamos com o mesmo calendário. Uma coisa é certa a ponte vai acontecer. Toda a engenharia já foi montada, tanto do ponto de vista técnico como financeiro”, disse David Simango.

Maputo, Segunda-Feira, 6 de Setembro de 2010:: Notícias