24 de março de 2012

Eduardo dos Santos institucionalizou a violencia em Angola (Fernando Vumby)


Alemanha - Eles estavam preparados para matar caso os manifestantes lhes fugissem do controle. Só faltava esta, depois da corrupção JES acaba de institucionalizar a tortura e a morte em Angola.

A brutalidade dos homens ao serviço do carrasco JES, provou que tinham ordens para matar caso a situação lhes obrigasse ou fugisse do seu controle.

Quando o presidente (JES) se sente tão orgulhoso por ter um serviço policial nacional assassino e cruel , acabamos por não conhecer os seus limites como ser humano.

E dá-nos cada vez mais a certeza de que á implantação da democracia em Angola passa necessariamente pelo seu afastamento e restam-nos poucas duvidas de que ele é o único mentor de toda essa tortura e violência em Angola.

Desde vários anos JES, acostumou-se á louvar publicamente o serviço criminoso prestado pelo seu exercito e policia secreta, quando envolvidas em acções de massacres de seus opositores.

Estimulando-os e os motivando para acções de violência como as decorridas no sábado passado na cidade de Luanda e Benguela com prémios e medalhas de mérito.

A sociedade angolana aos poucos vai atingindo os seus limites, e quase ninguém suporta mais essa brutalidade e violência das forças policias sob as ordens de JES.

Como se já não bastassem as tantas mortes dos contra o regime que grassam nos quimbos , lá nos confins da terra onde aos sobas foram impostos medalhões da ditadura ao peito.

Transformado-os em mercadorias, banalizadas suas funções e valores tradicionais obrigados á perseguirem os seus próprios irmãos e matá-los á paulada .

Enquanto são instruídos a utilizar as metralhadoras automáticas modernas requisitadas para á eliminação dos que pensam e agem ao contrário.

Num país onde cada vez mais se vai tornando acto cultural, as narrativas sobre mortes de angolanos , destruição de famílias, sonhos e o despedaçar permanente de crianças pela miséria institucionalizada.

A grande maioria destas situações ainda podemos evitar se ganharmos consciência e senso de responsabilidade para continuarmos com a nossa luta pacifica até afastarmos do poder toda essa bandidagem que governa Angola hoje.

Angola não tem legislativo, executivo e nem judiciário , o que temos são bandidos e criminosos que já se deram conta de si próprios mais insistem em não mudar de comportamento até um dia serem forçados.

Ainda bem, que os nossos mortos, feridos, desaparecidos, torturados e perseguidos têm nomes , e a própria historia se encarregará de honrá-los e condenar seus carrascos.

Irmãos, resta-nos solidarizarmos-nos com as vitimas das torturas e violência deste regime bárbaro , encorajando-os para que não desistam.

Porque estamos no bom caminho e tarde ou cedo cantaremos canções de gloria festejando o fim do sistema ditatorial sob gestão de JES e seus lacaios.

Mesmo conscientes de que muitos de nós ainda seremos emboscados na primeira esquina e cairemos cravados de baionetas a nossa luta vai continuar e é irreversível .

Estamos fartos destes assassinos e suas acções coordenadas por uma presidência da republica das mais cruéis que a história de Angola conhece.

Viva Angola!
Abaixo a ditadura!
Viva a oposição!
Fora com o corrupto JES
Pátria ou morte venceremos.
Fórum Livre Opinião & Justiça

Fonte ponto-final.net (12 Março 2012)