8 de abril de 2012

Zuma diz que não haverá eleições no Zimbabwe antes da Nova Constituição

Joanesburgo, 08 ABR (AIM) – O Presidente da África do Sul, declarou, sábado, na sua qualidade de mediador do problema zimbabweano, que não haverá eleições no Zimbabwe sem a conclusão do processo das reformas constitucionais naquele país da região.


O Presidente zimbabweano, Robert Mugabe, afirmou recentemente que o seu partido “Zanu-PF” fará tudo ao seu dispor, com vista a concluir as reformas até Maio próximo para assim anunciar a data do escrutínio.

A Zanu-PF também ameaçou que o Presidente Mugabe tinha poderes suficientes para afastar Zuma do processo de mediação.

Lindiwe Zulu, porta-voz da missão de Zuma ao Zimbabwe, revelou que Pretória estava a engajar-se decisivamente no processo para a busca de uma plataforma comum sobre a realização das eleições zimbabweanas.

Ela afirmou ter dito a contra-parte zimbabweana que as eleições, para um novo Presidente e um novo Parlamento, não terão lugar sem que haja uma nova constituição, segundo decidiu a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).

O MDC-T, uma pequena facção do Movimento para Mudanças Democráticas (MDC), de Morgan Tsvangirai, disse que só irá participar nas eleições se o processo das mudanças for concluído.

Por sua vez, o MDC anunciou a sua disposição em tomar parte na votação, mas se forem reunidas todas as condições para um processo justo e transparente.

Há vozes que dizem que Zuma não tem dado o seu maior enfoque ao problema zimbabweano, por causa de questões internas, preocupando o Congresso Nacional Africano (ANC), no poder na África do Sul, que se prepara para mais um congresso, em Dezembro deste ano.

SUNDAY TIMES/ JD/DT

(AIM), 08-04-2012