20 de setembro de 2008

Povo e Cultura de Moçambique

POVO E CULTURA DE MOÇAMBIQUE
Moçambique sempre se afirmou como pólo cultural com intervenções marcantes, de nível internacional, no campo da arquitectura, pintura, música, literatura e poesia. Nomes como Malangatana, Chichorro, Mia Couto e José Craveirinha entre outros, já há muito ultrapassaram as fronteiras nacionais. Moçambique possui uma rica tradição cultural de arte, cozinha, música e dança. Importante também e representativo do espírito artístico e criativo do povo moçambicano é o artesanato que se manifesta em várias áreas, destacando-se as esculturas dos Macondes do Norte de Moçambique. Também na área do desporto se tem destacado em várias modalidades, como a Lurdes Mutola no atletismo. Isto reflecte a diversidade da história e valores familiares moçambicanos que em conjunto criam as identidades do Moçambique moderno. Moçambique possui uma longa tradição de coexistência de diferentes raças, grupos étnicos e religiosos. Ao contrário de muitos outros lugares no mundo, a diversidade cultural e religiosa (cristianismo, islamismo e cultos tradicionais), raramente tem sido uma razão para conflitos em Moçambique. Etnias Moçambique é um mosaico cultural constituído por várias etnias, destacando-se as seguintes a norte do Zambeze: os Suahílis, os Macuas-Lomués, os Macuas e os Ajauas; e a sul do Zambeze: os Chonas, os Angonis, os Tsongas, os Chopes e os Bitongas. Línguas A diversidade linguística de Moçambique é uma das suas principais características culturais. Para a maioria da população (principalmente no campo), estes idiomas nacionais constituem a sua língua materna e a mais utilizada diariamente. As diversas línguas nacionais, são todas de origem bantu, sendo as principais: cicopi, cinyanja, cinyungwe, cisena, cisenga, cishona, ciyao, echuwabo, ekoti, elomwe, gitonga, maconde (ou shimakonde), kimwani, macua (ou emakhuwa), memane, suaíli (ou kiswahili), suazi (ou swazi), xichangana, xironga, xitswa e zulu. Devido à considerável comunidade asiática radicada em Moçambique, são também falados o urdu e o gujarati. Com o objectivo de criar uma identidade nacional, o Português foi adoptado como língua oficial depois da independência.